Destaques Home, Notícias

REPRESENTANTES DE POLICIAIS REÚNEM-SE COM SECRETÁRIO DA SEGURANÇA PÚBLICA PARA COBRAR REAJUSTE SALARIAL

Dirigentes da Associação DEFENDA PM, do Sindicato dos Delegados de Polícia e do Sindicato dos Peritos Criminais foram recebidos nesta terça-feira (23nov) pelo Exmo. Secretário da Segurança Pública, General João Camilo Pires de Campos, para tratar da necessidade urgente de reajuste salarial. Participaram também o Cel PM Álvaro Batista Camilo e o Delegado Dr. Youssef Abou Chain, respectivamente secretários-executivos para a Polícia Militar e para a Polícia Civil.

Pela DEFENDA PM, participaram o presidente Cel PM Luiz Gustavo Toaldo Pistori, o Cel PM Elias Miler da Silva e o Cel PM Humberto Leão; pelo Sindpesp a presidente Dra. Raquel Kobashi Gallinati, a Dra. Juliana Ribeiro e Dr. Alexandre Zakir; pelo Sinpcresp, o Presidente Perito Eduardo Becker e Perito Daniel Ricco.

As entidades entregaram seus respectivos ofícios com as propostas de reajuste salarial. Foram apresentadas questões como a insatisfação dos policiais, impacto da insuficiência financeira na saúde física e mental, o crescimento da arrecadação paulista e superávit fiscal, os Estados Federativos que anunciaram reajuste salarial aos policiais recentemente e a necessidade reajuste em paridade para ativos, veteranos e pensionistas, de forma linear incluindo o teto da remuneração do governador.

As propostas de reajuste apresentadas foram harmônicas, incluindo aumento real de salários para se atingir o que foi prometido pelo governador, bem como o índice mínimo de recomposição salarial baseada nas perdas inflacionárias dos últimos anos. Foi apresentado ao General Campos a nova tabela salarial dos policiais de Santa Catarina como um referência nacional de tratamento digno aos policiais.

Foram indicados os meses de dezembro, janeiro e fevereiro como os possíveis para aprovação do aumento salarial e a partir de março como período autorizado somente para reajuste de perdas inflacionárias, conforme determina a Legislação Eleitoral. As entidades esclareceram que a Lei Complementar 173 (Programa de Enfrentamento ao Coronavírus) não veda recomposição de perdas inflacionárias em 2021.

O General Campos expressou que está lutando pelo necessário reajuste e têm ocorrido reuniões técnicas para o pleito, com índices similares aos apresentados pelas entidades de classe.
O prazo final destas tratativas, de acordo com a SSP, é o mês de março de 2022, o que causou preocupação às lideranças.

Até o momento não há evidências de que o governador cumprirá com suas promessas, porém o Sr. Secretário e sua equipe se comprometeram a levar o pleiteado das entidades de classe para o Governador. As entidades afirmaram que se manterão unidas em nome dos profissionais da segurança pública a qual representam. Ao final da reunião o Sr. Secretário sinalizou que em breve será realizado outro encontro em que se espera ter propostas concretas por parte do governo do Estado de São Paulo.

Cel PM Luiz Gustavo Toaldo Pistori – Presidente da Defenda PM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *