COMO NÃO JOGAR SEU VOTO FORA!

Associação dos Oficiais Militares do Estado de São Paulo em Defesa da Polícia Militar

COMO NÃO JOGAR SEU VOTO FORA!

Com certeza você deve estar espantado com o número de candidatos existente, principalmente para o Senado, a Câmara Federal e a Assembleia Legislativa.
No caso de policiais militares, então, há diversos representantes que se colocaram à disposição nessa eleição.

Inicialmente, nos cabe louvá-los pela coragem de bem representar a Instituição nas casas de leis. Porém, esse número elevado irá pulverizar nossos votos, exceto no caso do Senado, para o qual temos apenas um candidato. Você deve ter vários amigos que são candidatos. E fica a indagação: *em qual votar?*

A intenção desse post não é direcionar seu voto, mas sim, fazê-lo refletir sobre a melhor estratégia para elegermos o maior número de candidatos possível.
Vamos começar pelo Senado, pois é mais fácil. Só há um candidato PM e você pode votar em dois. Escolha bem o segundo candidato, pois se ele estiver bem colocado nas pesquisas, pode tirar a vaga do candidato PM. Se for o caso, vote só em um.

Para Deputado Federal e Estadual, existem alguns passos que são importantes para essa escolha. Entendo que o primeiro deles é analisar a plataforma do candidato. Se suas propostas são viáveis ou são eleitoreiras. Mais ainda, suas propostas são compatíveis com o cargo que ele pretende assumir? Um deputado Estadual não pode prometer conceder ciclo completo de polícia, por exemplo, pois isso é da esfera federal. E nem aumento salarial que é da esfera do Poder Executivo.

O segundo passo é verificar o partido e a coligação que ele fez. No atual sistema eleitoral, o partido faz diferença, pois há o chamado coeficiente eleitoral, que nada mais é que a cota que cabe a cada partido em razão do número de votos feitos por todos os candidatos. Quanto maior o número de votos do partido ou coligação, maior o número de candidatos que ele pode eleger. Entretanto, maior o número de votos necessários para entrar nessa lista. Na prática, candidatos com menos votos podem ser eleitos em função desse coeficiente eleitoral.

Outro ponto a ser verificado é a presença dos chamados “puxadores de voto”. Alguns candidatos são conhecidos por conseguirem muitos votos e isso ajuda na eleição de outros. Por exemplo, foi o caso do Clodovil, há algum tempo.

Com esses 3 passos fica mais fácil escolher em quem votar: verificar pauta da campanha; verificar partido e coligação; verificar a presença de puxadores de votos.

Lembre-se “policial militar vota em policial militar”! Vote certo!

%d blogueiros gostam disto: