DEFENDA PM EMITE NOTA DE APOIO ÀS AUTORIDADES DO ESTADO DE SÃO PAULO

A DEFENDA PM – Associação dos Oficiais Militares do Estado de São Paulo em Defesa da Polícia Militar manifesta seu APOIO às autoridades do Estado de São Paulo que estão sob ameaça do Primeiro Comando da Capital – PCC por retaliação. O PCC prepara atentados contra essas autoridades para a eventualidade da Justiça transferir seus líderes, hoje na Penitenciária de Segurança Máxima – P2 de Presidente Prudente, para prisões federais.

Estão na lista dos ameaçados pelo PCC: o Promotor de Justiça Lincoln Gakiya, o Coordenador de Presídios da Região Oeste Roberto Medina, o ex-secretário da Segurança Pública e Promotor de Justiça Antonio Ferreira Pinto, e o associado da DEFENDA PM Major Olímpio, Deputado Federal em exercício de mandato e Senador da República eleito. Essas autoridades e o nosso associado Major Olímpio revelaram o plano de resgate da cúpula do PCC por meio de ataque à P2 de Presidente Prudente, por mercenários.

A DEFENDA PM se solidariza e requer do governo estadual o máximo e firme empenho para acabar com esta “crise” e transferir os dirigentes do PCC para prisões federais de modo a garantir a Democracia em nosso país. Já passou da hora de o Estado agir com mão firme e mostrar que vivemos sob a Lei, e que a Lei determina que os integrantes do PCC já condenados cumpram sua pena sem oportunidades de continuar ditando estratégias para a facção, impondo o medo à Sociedade e ameaçando quem quer fazer a Justiça imperar.

A DEFENDA PM, que representa cerca de 2.000 oficiais do serviço ativo e da reserva da Polícia Militar do Estado de São Paulo, requer do governo estadual proteção diuturna da vida das autoridades que estão sob ameaça.

São Paulo, 10 de dezembro de 2018.