MAIS UM PM QUE SE FOI!!!

(*) Patricia Felix de Souza Renesto da Silva

Neste domingo ensolarado, quem passa pela Av. Tibúrcio de Souza, em Ferraz de Vasconcelos, poderá, ainda, ver no asfalto o sangue do 2° Sargento Samuel Marques Ambrósio, 35 anos, do 32° Batalhão de Polícia Militar Metropolitano, derramado em defesa da sociedade.
Muitos já dormiam; outros se divertiam naquela noite de sábado; alguns, como o Sargento Ambrósio, trabalhavam com dedicação e entusiasmo para que tudo ocorresse bem e que todos pudessem dormir, descansar ou se divertir da forma mais tranquila possível. Quem descansa agora, sobre o mármore frio, é o Sargento Ambrósio.
O Ambrósio, filho do Seu Silvio e da Dona Marlene, esposo da Valéria, pai de duas crianças, um de 10 e outra de 3 anos, foi atropelado, de forma covarde e vil,  por um indivíduo inconsequente, aparentemente drogado, que se apropriou do veículo de um familiar e fugiu, colocando em risco a vida de diversos transeuntes, até que tirou a vida do nosso policial militar.
O crescente número de policiais mortos, não apenas em São Paulo mas em todo o país, parece não comover as pessoas. Lamentavelmente, a inversão de valores é um fenômeno presente na sociedade moderna. Pessoas insistem em quebrar as regras, descumprir as leis, desrespeitar a Autoridade do Estado, representada, no caso em questão, pelo Policial Militar. Dia após dia, policiais militares são desacatados no exercício legal de sua profissão, insultados em sua honra, vilipendiados de toda forma, mesmo tendo jurado defender e salvar essas mesmas pessoas com o sacrifício da própria vida. Foi o que o nosso amigo Ambrósio cumpriu.
Cumpriu o bom combate. Não completou a carreira, brutalmente interrompida, mas, com toda a certeza, guardou a Fé, e agora habita o reino dos céus.
Samuel Marques Ambrósio, descanse em paz!

(*) É Major da Polícia Militar, Coordenadora Operacional do 32° BPM/M e Associada da DEFENDA PM