ESTRATÉGIA POLICIAL:Estratégia da Guarda 2020: uma estratégia de futuro

Recentemente, o Comando da Guarda Nacional Republicana (GNR), de Portugal, declarou à sociedade portuguesa e à sua tropa sua Estratégia.

Leitura obrigatória aos que se interessam pelo tema estratégia policial. Não por acaso, Portugal é o terceiro País mais pacífico do mundo, segundo o Global Peace Index 2017, do respeitável Institute for Economicsand Peace (IEP).

Efusivos aplausos à GNR por declarar publicamente seu Centro de Gravidade – conceito trazido por Clausewitz – como sendo a SOCIEDADE, incorporando nele as pessoas, o território, os movimentos e as Instituições Democráticas. Parabéns, com letras maiúsculas e douradas!

Leia! É só clicar no link abaixo.

O Instituto de Ciências Policiais da DEFENDA PM deseja-lhe uma boa leitura!

http://www.gnr.pt/InstrumentosGestao/estrategia_2020.pdf

PRESERVAÇÃO DO LOCAL DE CRIME: Conscientização sobre o local de crime e as evidências materiais em especial para pessoal não-forense

O Laboratório e Seção Científica (LSS) do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), com contribuições do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos Escritório, publicou este precioso Manual.O Ministério da Justiça do Brasil, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) traduziu para nosso idioma.Indispensável, eis a palavra. Na dúvida, leia o que escreveu Paul Kirk sobre o assunto, em 1953:

Onde quer que pise, tudo que toque, tudo que deixe, até mesmo inconscientemente, servirá como evidência silenciosa contra ele. Não só suas impressões digitais ou pegadas, mas também o seu cabelo, as fibras das roupas, o copo que ele quebra, a marca de ferramenta que ele deixa, a pintura que ele arranha, o sangue ou sêmen que ele deposita ou coleta – todos estes e outros são testemunhas ocultas contra ele. Esta é a evidência que não se esquece. Não fica confusa pela excitação do momento. Não é ausente, porque testemunhas humanas são. É a evidência efetiva. Evidência física não pode estar equivocada; não pode se perjurar; não pode estar completamente ausente. Só a sua interpretação poderia estar errada. Só o fracasso humano em encontrá-la, estudá- la e entendê-la pode diminuir o seu valor(Kirk, Paul, Crime investigation, John Wiley& Sons Canada, Limited, 1953).

É só clicar no link abaixo.

O Instituto de Ciências Policiais da DEFENDA PM deseja-lhe uma boa leitura!

https://www.unodc.org/documents/lpo-brazil//Topics_crime/Publicacoes/10-52360_Ebook.pdf

DIREITOS HUMANOS:Mulheres, homens e envelhecimento: um guia para as Forças de Segurança

A Comissão para a Cidadania e Igualdade de Gênero (CIG),de Portugal, publicou o presente Guia partindo da constatação de que a sexualidade e o envelhecimento se potencializam como fatores de discriminação social, concentrando-se, portanto, na problemática da relação entre gênero e envelhecimento.

Apesar de apresentar dados sobre a situação das mulheres e homens idosos de Portugal, este Guia descreve as diferenças que existem entre Mulheres e Homens na velhice e, por consequência desta realidade, fornece dicas importantes para a Polícia atender esse público tão especial.

O valor desta publicação reside no fato de nos fazer refletir sobre as significativas diferençasas quais nem sempre são consideradas ou lembradas, pois, afinal, homens e mulheres vivenciam a velhice de forma muito diferenciada.

Não deixem de ler os princípios os considerarem nas intervenções policiais, em especial na identificação dos fatores de risco e na interação policial com mulheres e homens idosos.

É só clicar no link abaixo.

O Instituto de Ciências Policiais da DEFENDA PM deseja-lhe uma boa leitura!

https://www.cig.gov.pt/siic/wp-content/uploads/2015/01/GUIA-A%C3%A7%C3%A3o-Social.pdf

INTEGRIDADE POLICIAL:Toolkit on Police Integrity

O Centro de Genebra para o Controle Democrático das Forças Armadas (The Geneva Centre for the Democratic Controlof Armed Forces – DCAF) publicou este manualcom o objetivo deauxiliar a Polícia a adotar medidas eficazes para combater a corrupção policial; aumentar sua capacidade de redução dos índices criminais; melhorar a Segurança Pública; fortalecer o Estado Democrático de Direito; e potencializar a confiança da sociedade em sua Polícia. Ele possui os seguintes capítulos:

1. Introdução: a corrupção e o policiamento

2. Valores, regras e comportamento

3. Apoio policial no enfrentamento às questões éticas

4. Organização

5. Controle Interno

6. Fiscalização e controle externo

7. Investigação

8. Capacitação

9. Instrumentos

É só clicar no link abaixo.

O Instituto de Ciências Policiais da DEFENDA PM deseja-lhe uma boa leitura!

http://www.dcaf.ch/Publications/Toolkit-on-Police-Integrity

DIREITOS HUMANOS:Compreender os Direitos Humanos: Manual de Educação para os Direitos Humanos

O Ius Gentium Conimbrigae/Centro de Direitos Humanos (IGC/CDH) da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (FDUC) – o mais antigo Centro Universitário de Direitos Humanos de Portugal –, associou-se ao projeto UnderstandingHumanRights– Manual onHumanRightsEducation, organizado pelo European Training andResearch Centre for HumanRightsandDemocracy (ETC), de Graz (Áustria), produzindo a versão em língua portuguesa deste livro.

É só clicar no link abaixo.

O Instituto de Ciências Policiais da DEFENDA PM deseja-lhe uma boa leitura!

http://www.fd.uc.pt/igc/manual/pdfs/manual_completo.pdf