A EPTV E SEU JORNALISMO AMADOR

(*) Elias Miler da Silva

 

A DEFENDA PM – Associação de Oficiais Militares do Estado de São Paulo em Defesa da Polícia Militar – repudia veementemente a reportagem veiculada pela EPTV Ribeirão Preto no telejornal EPTV 1ª Edição em 11 de setembro. A afiliada da Rede Globo de Televisão, mais uma vez, praticou jornalismo amador ao noticiar a tentativa de roubo ao policial militar 1º Tenente Marcos Rogério Okada, um jovem de 25 anos, que acabou de falecer nesta madrugada, vítima que foi de um tiro na cabeça disparado por dois meliantes que queriam roubar-lhe a motocicleta.

A afiliada da Rede Globo de Televisão, ao invés de praticar honesto jornalismo e informar a ocorrência, preferiu ressuscitar um caso ocorrido há dois anos, em Barretos, quando o Tenente Okada foi acusado de agredir duas pessoas. O resultado da reportagem, em que a referência ganhou mais destaque que o fato, desqualifica totalmente a cruel realidade de um ser humano covardemente assassinado para valorizar um possível erro cometido em seu papel de agente da lei.

E o pior, nem sequer se importando com a dor de uma família, de uma mãe e de um pai, de todos profissionais de uma Corporação, violando profundamente os primados da dignidade da pessoa humana.

A EPTV Ribeirão Preto, que se propõe ser uma transmissora de informações, parece não ter aprendido a lição básica do jornalismo, qual seja, a de mostrar as várias versões de um mesmo fato, ou aquela mais importante, a crucial, para assim balizar suas informações. Não sabe a Emissora em comento que aquele episódio de 2015, protagonizado pelo Tenente Okada, já foi devidamente apurado pelo Comando da Corporação? Não sabe a EPTV Ribeirão Preto que, durante o período de apuração do fato, o Tenente Okada foi mantido afastado das ruas à espera de uma decisão judicial? Não sabe a EPTV Ribeirão Preto que, se o Tenente Okada estava outra vez engrossando o pelotão dos que defendem a sociedade é porque foi absolvido de seu possível erro de dois anos atrás?

A EPTV Ribeirão Preto sabe. Mas prefere montar um espetáculo cujo personagem principal é a morte.

Em casos assim, a mídia séria e informativa de outros países pautaria seu noticiário no viés do absurdo que é um atentado contra um defensor da Lei, da democracia e dos mais fracos. Em países assim, a população choraria e os governantes decretariam luto. Aqui, emissoras como a EPTV Ribeirão Preto prefere o espetáculo que só faz sentido se um fato for ligado a outro, mesmo que distante, como se tudo não passasse de justiça feita com as próprias mãos – de assassinos frios – por um possível erro cometido.
Ademais, a Globo exerce um serviço público por delegação e deve pautar a sua atividade dentro dos princípios constitucionais de honestidade, ética e legalidade.

A DEFENDA PM exige dos que informam o mínimo de RESPEITO para com quem defende a sociedade, e o máximo de seriedade na veiculação de informações. Não é exigir muito de quem se diz pautado por profissionalismo e seriedade.

(*) É Coronel da Reserva da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) e Presidente da DEFENDA PM.

www.defendapm.org.br

contato@defendapm.org.br

 

Fonte: http://g1.globo.com/sp/ribeirao-preto-franca/jornal-da-eptv/videos/v/pm-acusado-de-agredir-duas-pessoas-em-barretos-sp-e-baleado-em-tentativa-de-assalto/6139992/

Deixe uma resposta