PRESERVAÇÃO DO LOCAL DE CRIME: Conscientização sobre o local de crime e as evidências materiais em especial para pessoal não-forense

O Laboratório e Seção Científica (LSS) do Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), com contribuições do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e do Alto Comissariado das Nações Unidas para Direitos Humanos Escritório, publicou este precioso Manual.O Ministério da Justiça do Brasil, por meio da Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP) traduziu para nosso idioma.Indispensável, eis a palavra. Na dúvida, leia o que escreveu Paul Kirk sobre o assunto, em 1953:

Onde quer que pise, tudo que toque, tudo que deixe, até mesmo inconscientemente, servirá como evidência silenciosa contra ele. Não só suas impressões digitais ou pegadas, mas também o seu cabelo, as fibras das roupas, o copo que ele quebra, a marca de ferramenta que ele deixa, a pintura que ele arranha, o sangue ou sêmen que ele deposita ou coleta – todos estes e outros são testemunhas ocultas contra ele. Esta é a evidência que não se esquece. Não fica confusa pela excitação do momento. Não é ausente, porque testemunhas humanas são. É a evidência efetiva. Evidência física não pode estar equivocada; não pode se perjurar; não pode estar completamente ausente. Só a sua interpretação poderia estar errada. Só o fracasso humano em encontrá-la, estudá- la e entendê-la pode diminuir o seu valor(Kirk, Paul, Crime investigation, John Wiley& Sons Canada, Limited, 1953).

É só clicar no link abaixo.

O Instituto de Ciências Policiais da DEFENDA PM deseja-lhe uma boa leitura!

https://www.unodc.org/documents/lpo-brazil//Topics_crime/Publicacoes/10-52360_Ebook.pdf

Deixe uma resposta