AUMENTO SALARIAL x GOVERNADOR ALCKMIN

Por mais que façamos aqui pela Câmara dos Deputados, aprovando projetos dando mais direitos e garantias aos policiais e não deixando ser aprovado nenhum projeto que os prejudique, a grande reinvidicação que recebo dos policiais refere-se a questão do aumento salarial.
Infelizmente Deputados não podem apresentar projetos que gerem despesas para o executivo, então está fora de nossa competência atender essa solicitação, o que nos resta é cobrar (e muito) do governador e fazer articulação para que ele conceda o tão esperado aumento salarial.
Hoje temos força política para eleger representantes para Assembleia Legislativa, Câmara dos Deputados e para todos cargos nas eleições municipais. Está na hora de influenciarmos as eleições para Governador e Senador, um que reconheça nosso valor, ou ficaremos fadados a apenas reclamar nos bastidores.

Nós podemos muito mais que isso!

Somos quase 150.000 policiais militares da ativa, veteranos e pensionistas. Cada um tem ao menos 6 parentes, pai, mãe, esposa, irmãos, filhos, etc… Logo somos 6 x 150.000 = 900.000.
Ano que vem teremos eleições, hora de dar o troco no PSDB. 

Saindo a campo, sendo militante político, cada um pode conseguir facilmente além do seu mais 5 votos, logo 6 x 900.000 atingimos a fantástica marca de 5.400.000 de votos! 
Só para ter uma ideia, o governador Alckmin foi eleito com 12.230.807 votos, o segundo colocado teve 4.594.708 votos. Nessa equação é um jogo de 2 pontos, você tira de um para colocar votos em outro. Tire nosso potencial de votos do primeiro e credite para o segundo colocado para ver.
Tudo isso são projeções matemáticas, mas pode SIM tornar realidade, basta que cada um faça sua parte, basta que cada um de nós dedique ao menos a última semana de campanha para nosso candidato, uma semana que valerá para os próximos 4 anos! 

Difícil? Sim! Impossível? Jamais!

Entre nessa corrente do bem, faça isso chegar a todos policiais, vamos mostrar ao PSDB toda nossa indignação desses 25 anos de massacre e abandono aos policiais.

 PS: não inclui na conta o número de servidores públicos revoltados com o PSDB.

Brasília, 9 de agosto de 2017.

CAPITÃO AUGUSTO

 DEPUTADO FEDERAL e Associado da DEFENDA PM

Deixe uma resposta