NO "LIMITE" ESTÁ O POLICIAL MILITAR. "PRUDÊNCIA" É VALORIZAR A SEGURANÇA PÚBLICA

Amigos, boa noite. Questiono aqui o argumento apresentado pelo Governador Geraldo Alckmin de que o Estado de São Paulo se encontra financeiramente no “limite prudencial”. Além do superavit em R$ 1,5 bilhão e orçamento de R$ 206 bilhões, o Estado teve condições de garantir o reajuste para diversas categorias, deixando de lado a Polícia Militar. 

No limite está o Policial Militar, e prudência é o Governo valorizar a segurança pública. Governar é saber estabelecer prioridades. 

Deixe uma resposta